Configurador

Índices e Agendando Alterações no Dicionário de Dados

Escritor por Vinícius Gregório

 

Continuando a nossa série de artigos de criação de tabelas customizadas, vamos hoje falar sobre índices e como aplicar essas alterações na base de dados.

 

Criando índices

 

Índices representam um mecanismo para ordenar os registros dentro de uma tabela. Através deles é possível realizar pesquisas dentro das tabelas da base de dados de forma prática e rápida (ao invés de fazer um full scan na tabela).

 

Na edição de uma tabela, podemos selecionar o item “Índices” no menu lateral. Será apresentado uma tela com todos os índices da tabela em edição. No nosso caso, ainda está vazio 🙂

 

Para incluir um novo índice, basta clicar no botão

 

índices dicionário de dados

 

A tela acima será apresentada. Ela apresenta os seguintes campos:

 

Chave: Determina quais das colunas da tabela, em ordem específica, farão parte desse índice. Seu preenchimento é feito através da opção “Campos”, dentro do menu inferior direito “Ações relacionadas”. Esse é o campo principal para preenchimento nessa tela.

 

 

É importante ressaltar que, salvo raras exceções, todos os índices começam sempre com o campo filial. O motivo disso é simples: separar os registros de acordo com a estrutura de empresas e filiais do Totvs Protheus.

 

Nickname: Esse campo determina qual será o “apelido” desse índice. Os apelidos nos índices foram criados com o objetivo de evitar alterações na ordem dos índices no dicionário de dados, utilizando a função dbOrderNickname(<apelido do índice>).

 

Dessa forma, ao invés de utilizar o dbSetOrder(<número do índice>) e correr o risco de, em determinado ambiente de cliente, o índice estar em outra posição, utilizando apelidos para nossos índices, evitamos esse problema.

 

Descrição, Desc. Espanhol, Desc. Inglês: Esse campo é a concatenação do nome dos campos que compõe o índice. Serve para facilitar o entendimento do índice para o analista.

 

Mostra pesq: Esse checkbox define se o índice estará disponível para a pesquisa dos usuários em telas de cadastro. Se esse campo estiver marcado, ele aparecerá na caixa de seleção de ordem de pesquisa para o usuário.

Fique atualizado, É GRÁTIS!
Cadastre o seu endereço de e-mail e fique por dentro de todas as atualizações da AcademiaERP.
Não enviamos spam.

É importante notar que, para que uma tabela possa ser utilizada em cadastros, é necessário que ao menos um índice tenha essa opção marcada.

 

Aplicando as alterações no dicionário de dados

 

Após realizar a manutenção dos campos e índice, vamos aplicar as nossas alterações na base de dados. Esse processo faz com que todas as alterações no dicionário sejam utilizados para realizar as alterações necessárias no seu SGBD (cria a tabela na base de dados, com os campos e índices que você definiu).

 

Para realizar essa tarefa, vamos confirmar as alterações na tabela clicando no botão .

 

Após essa confirmação, na barra superior, clicamos em . Será apresentada a tela abaixo com o resumo das alterações que foram criadas no dicionário de dados. Para continuar o processo basta clicar em “Avançar” para os passos apresentados e aguardar, na etapa final, o resultado da operação.

 

 

Em geral, o processo é bem simples e fácil, raramente apresentando erros na parte de aplicar as alterações na base. No entanto, para que o sistema consiga aplicar determinadas alterações (tudo que alterar a estrutura da base de dados: criação ou alteração de campos não virtuais, criação de tabelas, criação ou alteração de índices…) ele irá verificar e solicitar que nenhum outro usuário esteja conectado no sistema no momento. Para tanto, muitas vezes é necessário solicitar aos usuários que permaneçam fora do sistema em um determinado intervalo de tempo e/ou realizar essas manutenções fora do horário de expediente.

 

 

Agendando alterações para aplicação posterior

 

Outra solução para o problema de exclusividade da base de dados no momento de aplicar uma alteração é agendar essa tarefa para execução posterior ou salvar as alterações para serem aplicadas em outra hora.

 

Por definição, sempre que saímos do Configurador após realizarmos alterações no dicionário, a seguinte mensagem será apresentada:

 

 

Clicando em “Sim” suas alterações ficarão salvas até que o gerenciador de dicionário de dados do Configurador seja aberto novamente, apresentando a mensagem abaixo para recuperar essas alterações:

 

 

Após recuperadas as alterações, basta clicar em normalmente e aplicar as alterações. Esse processo é útil para quando realizamos as alterações e só poderemos salvá-las depois. No entanto, existem casos em que vamos querer que as alterações sejam aplicadas em determinado horário, sem a nossa intervenção. Para isso, podemos clicar no botão . A tela abaixo será apresentada:

 

 

Após preencher a data e horário que deseja que a manutenção ocorra, clique para salvar o agendamento. Se não houveram erros no preenchimento, a tela de confirmação será apresentada:

 

 

Se o sistema estiver exclusivo no momento agendado, a aplicação das alterações ocorrerá corretamente 😉

 

Conclusão

 

Com esse artigo estamos próximos de concluir esse guia básico de criação de um cadastro simples no sistema. No próximo artigo, vamos mostrar como criar um cadastro simples em cima dessa tabela e como trabalhar com algumas funções que fazem parte desse processo. Até lá!

 

Sobre o Autor

Vinícius Gregório

Tecnólogo em análise de sistemas da informação pela Faculdade IBTA (SP), empreendedor da área de TI e consultor Protheus especializado em desenvolvimento AdvPL. Trabalhou em diversos projetos com os módulos de Compras, Estoque/Custos, Faturamento, Contabilidade Gerencial, Field Service/Gestão de Serviços, Financeiro, Gestão de Contratos e Gestão de Projetos. Atua também como desenvolvedor de sistemas web e é usuário fanático de sistemas e softwares open source... (vinicius.gregorio@academiaerp.com.br)

1 comentário

Deixe um comentário

Dúvida?