Dicas Rápidas Ferramentas Protheus

Utilização do Development Studio

Escritor por Vinícius Gregório

 

A TOTVS disponibilizou recentemente para os desenvolvedores e consultores ligados ao sistema Protheus uma nova versão de sua IDE, baseada na ferramenta de código aberto Eclipse e que moderniza e facilita a vida dos analistas.

 

Porém, a grande maioria dos clientes do sistema, é utilizada a IDE “antiga” do Protheus. Falaremos um pouco sobre ela nesse artigo 🙂

 

Visual Básico da Ferramenta

 

Ao executar o arquivo totvsdevstudio.exe na pasta smartclient, veremos a tela abaixo. Vamos dar uma olhada nas seções que compõe essa ferramenta:

 

development studio

 

1: A barra de título do programa exibe o nome do fonte em foco no momento. Adicionalmente, caso o DevStudio esteja em modo de depuração (debug), a barra exibirá mensagens indicando se o fonte está parado em “Debugando” ou “Em execução”;

 

2: Os menus da ferramenta exibem todas as opções existentes. Através dele que você consegue acessar mesmo as opções que não são tão usuais ou comuns para estarem na barra de ferramentas, como a geração de patchs e desfragmentação de repositório (explicarei mais pra frente o que são essas funções, rs);

 

3: Na barra de ferramenta ficam botões que fornecem rápido acesso às funcionalidades mais importantes durante o processo de desenvolvimento. Essas opções são organizadas em barras que podem ser reorganizadas à desejo do usuário;

 

4: Essa é a área de edição dos arquivos de código-fonte. Esse editor é provido de numeração de linhas na lateral, synthax highlight, pontos de parada e outras funcionalidades. No entanto, o scroll do mouse não funciona aqui…. -_-‘

 

Enfim, existem formas de fazê-la funcionar, mas isso fica pra um outro artigo 🙂

Fique atualizado, É GRÁTIS!
Cadastre o seu endereço de e-mail e fique por dentro de todas as atualizações da AcademiaERP.
Não enviamos spam.

Você também pode abrir mais de um arquivo de código-fonte ao mesmo tempo e alternar entre eles usando a combinação de teclas CTRL+TAB.

 

Aliás, outra coisa importante de mencionar é que, dependendo da configuração de sua IDE, você pode ter alguns conjuntos de atalhos diferentes. Os que iremos usar durante o resto do artigo são os disponíveis na configuração “padrão” da IDE (na realidade, a mais comum);

 

5: Essa é a View da estrutura do projeto. Vamos falar em específico dessa aba pois ela é essencial para um desenvolvedor AdvPL.

 

Através dessa aba no rodapé (caso ela não esteja ali, você pode acessá-la através dos menus e arrastá-la até o rodapé do programa para que ela fique fixa ali) podemos visualizar o projeto em que estamos trabalhando e todos os seus arquivos de código-fonte. Esse projeto será salvo no formato .PRJ e é uma forma de estruturar e organizar todos os fontes de customizações de um cliente;

 

6: A Barra de “Views” é onde temos diversas informações sobre o ambiente do projeto, Watchs dos valores armazenados nas variáveis, resultados de buscas dentro do fonte em edição e de outros arquivos no projeto, aba de comandos interativos enquanto a IDE estiver em modo de depuração, o inspetor de objetos…

 

Enfim, todas essas “views” são configuráveis e, caso uma não lhe agrade, você pode clicar em seu título e arrastá-la para fora da barra, transformando-a em uma janela. Da mesma forma, é possível arrastar uma janela de view para a barra para que ela se torne uma aba.

 

Configuração de Ambientes

 

Para conectar o DevStudio com um dos ambientes do Protheus, é necessário criar uma configuração para ele. Você deve ir para o menu Arquivo e Configurações.

 

 

Lá é possível criar uma configuração que utilize a Comunicação definida no seu totvssmartclient.ini e aponte para um dos ambientes/repositório definidos no totvsappserver.ini.

 

ide-antiga-05

 

É assim que a ferramenta consegue se conectar a diversos ambientes nos quais os seus usuários irão utilizar as rotinas desenvolvidas. Através dessas configurações, a IDE se conecta ao TOTVS AppServer e ao Repositório de Objetos do ambiente configurado e realiza a compilação do código-fonte. O mesmo processo ocorre para outras funcionalidades que necessitam dessa comunicação, como o Debug, Inspetor de Objetos, Atualização de Repositórios, Comandos, Geração de Atualização e Desfragmentação de Repositórios.

 

As configurações definidas nessa seção ficam disponíveis na caixa de seleção na barra de ferramentas e definem em qual ambiente do servidor a IDE se conectará para realizar as funcionalidades definidas acima (você pode ter várias configurações no seu DevStudio porém, quando compilar um fonte, essa ação só irá afetar o ambiente que estiver na caixa de seleção).

 

Atentar para o caminho do diretório onde estão os “includes” para a compilação. É nesse diretório que a IDE irá procurar os arquivos de bibliotecas e funções do padrão do Protheus e qualquer outra biblioteca que você criar e utilizar nos fontes através da diretiva “include”. Caso o caminho esteja errado, no momento da compilação, a IDE irá disparar um erro e abortará o processo.

 

Projetos

 

 

Como explicado anteriormente, os projetos são formas de organizar os fontes existentes e, através disso, manter o controle sobre as alterações realizadas no Repositório de Objetos utilizado pelo Protheus.

 

Um projeto pode, e deve, ter os seus fontes organizados em pastas. Essa organização fica a critério da equipe de desenvolvimento mas, em geral, é categorizada por Projetos que representam Módulos do sistema (Faturamento, Compras, Estoque, Field Service, etc….) e por pastas que representam tipos de fontes (Pontos de Entrada, Relatórios, Consultas, Atualizações….) .

 

Para arrastar um arquivo de código-fonte para um projeto basta clicar com o botão direito do mouse na área de edição do fonte e arrastá-lo para dentro da pasta em que deseja colocá-lo.

 

MSLineDraw

 

Um dos problemas clássicos de quem começa a utilizar o DevStudio está ligado à fonte utilizada na edição de seus arquivos. A identação fica estranha, linhas espaçadas com tab não ficam alinhadas, o posicionamento do cursor parece ficar à frente do ponto de edição….

 

Primeiramente, os erros de alinhamento são causados pela utilização de uma fonte que não seja monospace, ou seja, na qual caracteres diferentes ocupam quantidades diferentes de espaço na tela. Felizmente, existe uma fonte “padrão” que utilizamos para editar nossos fontes e que permite uma visualização agradável e de fácil leitura. Ela se chama MSLineDraw e está disponível para download no link abaixo: 

 

Baixar MSLineDraw

 

Após instalá-la corretamente em seu sistema operacional (clique aqui para saber como fazer isso), clique na botão “A” da Barra de Ferramentas do DevStudio e procure a MSLineDraw entre as fontes disponíveis. Após configurada, seus fontes ficaram muito mais simples de editar. O único ponto a ressaltar é que a acentuação, quando utilizada, não é exibida corretamente. Isso é normal.

 

Compilando seu Código

 

Para compilar o seu código e disponibilizá-lo no Repositório de Objetos, basta apertar a combinação de teclas CTRL+F9. Após solicitar a um usuário que tenha permissão de administrador naquele ambiente e sua senha, a IDE tentará compilar o seu código.

 

Caso qualquer erro ocorra na sintaxe do programa, será exibida uma mensagem com a linha do erro. Nesse caso, você pode clicar na mensagem para ser levado para a linha do erro ou utilizar a combinação de teclas CTRL+G e digitar o número da linha desejada.

 

Se o processo ocorrer corretamente, seu código será compilado e inserido no RPO do ambiente selecionado no DevStudio. A partir desse momento, você poderá executar o seu código normalmente dentro do Protheus, seja por menu, macro execução, ponto de entrada….

 

Conclusão

 

Essas são as principais funcionalidades do DevStudio e, com isso, já é possível começar a trabalhar com o desenvolvimento de rotinas em AdvPL utilizando-o.

 

Aguarde próximo artigo falando sobre o debug ou depuração de programas, watchs, envio interativo de comandos para um programa em execução, geração de atualização de repositório, aplicação de patches e updates e desfragmentação de repositórios. Até lá 😉

 

Se quiser aprender sobre o novo IDE – TDS clique aqui.

 

Sobre o Autor

Vinícius Gregório

Tecnólogo em análise de sistemas da informação pela Faculdade IBTA (SP), empreendedor da área de TI e consultor Protheus especializado em desenvolvimento AdvPL. Trabalhou em diversos projetos com os módulos de Compras, Estoque/Custos, Faturamento, Contabilidade Gerencial, Field Service/Gestão de Serviços, Financeiro, Gestão de Contratos e Gestão de Projetos. Atua também como desenvolvedor de sistemas web e é usuário fanático de sistemas e softwares open source... (vinicius.gregorio@academiaerp.com.br)

5 comentários

Deixe um comentário

Dúvida?